Seguidores

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

JOÃO RUI DE SOUSA


E ENTÃO MAIS UM DO CORAÇÃO

  Estou diariamente à tua espera
Como quem espera um astro pela noite.
Defino-te em segredos.
Revejo-te na memória.
Desenho a tua fronte nas estrelas.
Invejo-te.
Construo a tua boca sem palavras.
Construo este silêncio em que me prendo.



JOÃO RUI DE SOUSA
 
, in CIRCULAÇÃO (Lisboa, Liv. Moraes Ed., 1960), in OBRA POÉTICA [(1960-2000), Dom Quixote, 2002]

2 comentários:

fatima disse...

Muito belo!!!!!

Vou estar ausente,por algum tempo no facebook,esta época natalicia,me transtona imenso.....

Tem um lindo Natal,bjinho......

Rosa Purpura disse...

OI!!!!!

É realmente muito belo este poema....de uma ternura suave .num sentimento intenso que vem da essencia....



"Estou diariamente à tua espera
Como quem espera um astro pela noite./Desenho a tua fronte nas estrelas/Desenho a tua fronte nas estrelas"

é realmente MUITO BELO

beijo
Rosa purpura