Seguidores

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

São Reis


Para dar valor a um sorriso
chorei muito
Senti muito
amei e fui amada
mas também amei sem reciprocidade
Caminhei toda a avenida da saudade
beijei cada pedra
e sentei-me a em cada canto
olhei cada estrela
e orei a cada santo

E agora que me olho bem por dentro
que vasculho cada artéria
não sei mais de que matéria
sou feita
mas sei que em cada aresta
mora um amor diferente
e é tudo isso que me basta e me resta...
...um amor a cada amor que me amou
e um amor a cada santo que me escutou!...

são reis
 
 
 
26Gosto ·  · P

1 comentário:

Rosa Purpura disse...



Conde!!!

Há na poesia uma"metamorfose"entre


A fantasia e a realidade......

Mas,este poema de São Reis....delimita a "fronteira entre oobjetivo e o subjetivo,com tal transparência" e sinderidade....que me emocionou!!!


Beijo no coração

Rosa