Seguidores

sábado, 10 de agosto de 2013

NARA RÚBIA RIBEIRO /// Ponderações

"Uma borboleta pousada
Num girassol do meu peito:
É assim que sinto o poema"




Meu coração é um livro
Com páginas de girassóis.
O tempo o folheia e as páginas giram,
Incansáveis,
A procura de luz.


Beija-flores o visitam
E borboletas nele se assentam,
Vez em quando,
Com ternura de asas de sonho.


Uma borboleta pousada
Num girassol do meu peito:
É assim que sinto o poema.

NARA RÚBIA RIBEIRO

2 comentários:

disse...

Belíssimo poema , tão suave e desprendido quanto o amor verdadeiro.....

Beijo conde


Rosa Purpura disse...



OLÀ!QUERIDO CONDE!!

Gosto de Girassois que procuram a LUZ

Gosto de borboletas que

pousam nos girassois

e gostei deste poema ....

leve.........e belo .

beijos e um BOM DOMINGO PARA TI


Rosa Purpura