Seguidores

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Gabriel Patiño Gómez //// Testimónio

Uma poesia de Gabriel Patiño Gómez 


Testimonio                                                                        


Gabriel Patiño Gómez


És tu cabello la noche más oscura
tu silueta tallo de palmera,
tu sonrisa es la dulzura,
y tu piel es florida primavera.


Es tu mirada luz de amanhecer,
La desnudez de tu cuerpo es paisaje,
tus brazos, cálido remanso en mi atardecer
y, tus manos, mariposas soltando mi roupaje.


Tus besos son testimonio de mi historia,
la de hoy, la de mañana, la de ayer,
evidencia infinita de ésta gloria,
pero tu nombre un eco es..., desbordado
                                                  en mi memoria.


Testemunho


São teus cabelos a noite mais escura
tua silhueta o talo de palmeira,
Teu sorriso é a doçura,
e tua pele é a florida primavera.


O teu olhar, a luz do amanhecer,
A nudez de teu corpo é a paisagem,
teus braços, cálido remanso em meu entardecer
e, tuas mãos, borboletas que me liberam a roupagem.


Teus beijos são testemunha da minha história,
a de hoje, a de amanhã, a de ontem,
evidência infinita desta glória,
porém,  o teu nome um eco é ...transbordado                                                  
                                                          da minha memória.

Gabriel Patiño Gómez   


1 comentário:

fatima maria disse...


O teu olhar, a luz do amanhecer,
A nudez de teu corpo é a paisagem,
teus braços, cálido remanso em meu entardecer
e, tuas mãos, borboletas que me liberam a roupagem.

bjinhoooooooooo.