Seguidores

quarta-feira, 15 de julho de 2015

J. G. de Araujo Jorge


Esta saudade és tu... E é toda feita
 de ti, dos teus cabelos, dos teus olhos
 que permanecem como estrelas vagas:
 dos anseios de amor, coagulados.

 Esta saudade és tu... É esse teu jeito
 de pomba mansa nos meus braços quieta;
 é a tua voz tecida de silêncio
 nas palavras de amor que ainda sussurram...
 Esta saudade são teus seios brancos;
 tuas carícias que ainda estão comigo
 deixando insones todos os sentidos.
 Esta saudade és tu... é a tua falta
 viva, em meu corpo, na minha alma, viva,
 ... enquanto eu morro no meu pensamento.


 J. G. de Araujo Jorge

1 comentário:

fatima maria disse...

Esta saudade és tu... É esse teu jeito
de pomba mansa nos meus braços quieta;
é a tua voz tecida de silêncio
nas palavras de amor que ainda sussurram..


bjinho ,Conde.....