Seguidores

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

De : Garcia Lorca

 Se As Minhas Mãos Pudessem Desfolhar a Lua                                                                                                      



Garcia Lorca
Eu pronuncio teu nome
nas noites escuras,
quando vêm os astros
beber na lua
e dormem nas ramagens
das frondes ocultas.
E eu me sinto oco
de paixão e de música.
Louco relógio que canta
mortas horas antigas.

Eu pronuncio teu nome,
nesta noite escura,
e teu nome me soa
mais distante que nunca.
Mais distante que todas as estrelas
e mais dolente que a mansa chuva.

Amar-te-ei como então
alguma vez? Que culpa
tem meu coração?
Se a névoa se esfuma,
que outra paixão me espera?
Será tranqüila e pura?
Se meus dedos pudessem
desfolhar a lua!!

2 comentários:

. disse...

Maravilha, Senhor Conde. Lindo demais

Butterflyfly Blue disse...


Frederico GARCIA LORCA.é um AMOR de longa data.

Pela sua irreverência ,assumida .(tanto no política,como na vida pessoal) tendo sido, uma das vítimas, da guerra civil espanhola .
É ainda hoje um ÍCONE.de CORAGEM E DE VERDADE,sendo capaz de ir até ás últimas consequências!!!!!
Gostei muito de o ver HOJE AQUI HOMENAGEADO..... na sua GRANDEZA DE POETA,neste BELÍSSIMO POEMA!

Muito obrigada pela partilha
um grande beijo