Seguidores

sexta-feira, 28 de junho de 2013

De : C. C. / / / É devagar que te amo

É devagar que te amo
Nas pálpebras que cerram
À meia noite…
Embalada no grito da cotovia

É devagar que te amo
No silêncio cadenciado da treva
Quando o sonho aflui
Acetinado de fantasia

A lua rodopia
Me entrega em braços de Morfeu
Me ama como louco
Sedento de rebeldia

Mas é devagar que te amo
No despertar do sol
Na extremidade do sono
Da noite… para a vida!

C.C

1 comentário:

isa disse...

É sempre um prazer visitá-lo, ler o que partilha connosco e, enquanto isso, ouvir a música belíssima.
BFS.
Beijo.
isa.