Seguidores

quinta-feira, 7 de março de 2013

ESTADO D’ALMA



É bem mais que tempestade
A onda desta saudade
Nas praias dentro de mim
Murmúrios de sentimentos
A gritar aos quatro ventos
Esta dor que não tem fim

É mais do que neve fria
A estranha melancolia
Gelada sobre o meu leito
É bem mais que labirinto
As mil estradas que sinto
Desertas dentro do peito

Muito mais do que um açoite
São os silêncios da noite
Sem a luz dos olhos teus
É mais que corpo aflito
Nesse naufrágio infinito
Dum corpo a dizer adeus

É bem mais que vida e calma
Muito mais que estado d’alma
Esta dor sem ser queixume
Amor de raiva e paixão
Que me queima o coração
Sem haver sinais de lume




FERNANDO CAMPOS DE CASTRO



1 comentário:

Marcia Morais disse...

Belissimo Conde !Passando para matar as saudades e deixar meu carinho!