Seguidores

sábado, 27 de julho de 2013

Sofia J. Andrade /// Dias difíceis

Dias difíceis




Que fazer aos longos dias
Suaves e perfumados
Pintados outrora
com a cor dos teus olhos
e de ti
tão despidos
tão vazios agora?

Que fazer naquelas horas
Em que tínhamos encontro marcado
Me desnudavas a alma
Para a vestires de ti
Da tua voz
E do teu sorriso?

Que fazer nas intermináveis noites
Em que os sonhos
Se transformaram em pesadelos
O sono se converteu em insónias…
Voltas e reviravoltas numa cama em desalinho
Em madrugadas agónicas?

Que fazer da minha vida vazia de ti
Desta ausência que aos poucos me mata
Que caminho seguir
Que rumo, que via, que direcção
É a mais sensata?

Tu que à minha vida
Tanto de bom trouxeste:
Cor, alegria, sorrisos, encanto
magia, serenidade…
Tu que tanto me ensinaste
Com a sabedoria das tuas palavras
Esqueceste-te de me ensinar
Que viver um só dia sem ti
Seria uma eternidade…






Sofia J. Andrade
S.J.A XV-VII-MMXIII





st


1 comentário:

Marcia Morais disse...

De uma beleza sem fim,amei !Bjos meus