Seguidores

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Florbela Espanca /// Versos de orgulho






O mundo quer-me mal porque ninguém
Tem asas como eu tenho ! Porque Deus
Me fez nascer Princesa entre plebeus
Numa torre de orgulho e de desdém.


Porque o meu Reino fica para além ...
Porque trago no olhar os vastos céus
E os oiros e clarões são todos meus !
Porque eu sou Eu e porque Eu sou Alguém !


O mundo ? O que é o mundo, ó meu Amor ?
__O jardim dos meus versos todo em flor ...
A seara dos teus beijos, pão bendito ...


Meus êxtases, meus sonhos, meus cansaços ...
__São os teus braços dentro dos meus braços,
Via Láctea fechando o Infinito.


 Florbela Espanca








4 comentários:

fatima disse...

Sinto vergonha de mim!!!!!não conhecia este poema....
Lindo........ sentido,e triste.
beijoooo....

@ngel disse...

Meu querido amigo.

Tao belo poema!
Vejo como escolhes cada poema, com todo cuidado, lindos sem duvidas.

Meu amigo
Deixo o meu carinho.....4evergotik

Butterflyfly Blue disse...

OLÁ CONDE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Surpreendente este poema de FLORBELA!

uM GRITO DE REVOLTA(TALVEZ DE AUTO ESTIMA) CONTRARIANDO O NOSTÁLGICO DRAMATISMO QUE CARATERIZAM AS SUAS OBRAS.....E TALVEZ REVELADORES DOS SEUS INCOMPREENDIDOS SENTIMENTOS...QUE FORAM ATÉ ´´´ÁS ÚLTIMAS CONSEQUÊNCIAS...PARA ALÉM DO LIMITE.................

....violento???Talvez!!!revoltado e lúcido???Com certeza!!!


beijo sorridente

Butterflyfly Blue disse...



AH!desculpa:

vale
dizer que gostei da homenagem +restada aqui a esta tão nossa querida poetis....


E foi uma boa escolha...

Parabéns


bjo