Seguidores

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

João Dimas Fiotte

 
 
 
 
Sempre soubemos que um dia seria assim
era tarde, muito tarde...Tarde de mais!...
a tristeza fazia sentir-se, como as paredes do inverno frio
nenhum de nós queria dizer o ultimo adeus!
as flores do tempo murcharam lá atrás, no esquecimento dos lábios arrefecidos
lentamente apertei os sapatos na convicção de que jamais tornaria a fazer o caminho de volta.
Os poemas secaram na cama que foi dos dois.
Agora só me resta erguer os olhos molhados e enxuga-los pelo caminho.
Chegou o momento de ganhar asas, esquecer todos silêncios, ser audaz e mergulhar no abismo ...
Sim irei... Antes que o meu coração esqueça o susto e a boa surpresa.
Ainda acredito que o amanhã tenha pele de veludo e voluptuosa paixão no peito.
Foi bom, enquanto foi bom. Sempre soubemos que um dia seria assim !
 



Autor: João Dimas Fiotte



 

1 comentário:

fatima maria disse...

Agora só me resta erguer os olhos molhados e enxuga-los pelo caminho.
Chegou o momento de ganhar asas, esquecer todos silêncios, ser audaz e mergulhar no abismo ...
Sim irei... Antes que o meu coração esqueça o susto e a boa surpresa.
Ainda acredito que o amanhã tenha pele de veludo e voluptuosa paixão no peito.
Foi bom, enquanto foi bom. Sempre soubemos que um dia seria assim !

bjinhos....