Seguidores

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Hamilton Ramos Afonso. //// Esperei - te ......

Esperei-te
 
 
 

 Esperei por ti até à exaustão,
 para que juntos cumpríssemos
 o que nos unia
 e que fomos construindo,
 com as nossas almas a conquistarem
 o afecto uma da outra.
Tudo fiz para alimentar esse afecto
 tratando-o como se trata
 a mais delicada das plantas,
 renovando o húmus ,
 mondando as ervas daninhas ,
 para que respirasse,
 adubando-a e regando-a
 para lhe dar alimento.
Mas a planta ,
 que também prometeste tratar,
 precisava das mesmas atenções,
 do mesmo afecto,
 de tua parte
Nunca pedi um tratamento de excepção,
 sempre disse que para mim bastava
 ser considerado alguém igual
 aos que chamas de amigo,
 mas a desconsideração ,
 a ultima desconsideração ,
 foi a gota de água, inquinada
 que fez mal à planta
 que descuidaste.
Por isso te digo
« Já não espero por ti»,***
porque não faz sentido esperar
 por quem não cuida do que conquistou...
E em consequência ,
 adio-me uma vez mais,
 e regresso a mim ,
 à minha concha ,
 para que com força de vontade
 e determinação siga em frente,
 trilhando de novo , o meu caminho...



Hamilton Ramos Afonso.  




1 comentário:

fatima maria disse...

Lindo como sempre,meu lindo!!!!!

bjinhos.