Seguidores

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Fernando Campos de Castro /// O amor é como um rio....

O AMOR É COMO UM RIO
O amor é como um rio
Que nasce em qualquer lugar
Vais crescendo pouco a pouco
Até se tornar um louco
Difícil de controlar
Passa por cima de tudo
Nem tolera as suas margens
Em lucidez desmedida
Corre atrás da sua vida
Nas suas loucas miragens
O amor é rio imenso
Às vezes turvo e barrento
Tem fúrias e tempestades
Em convulsão de saudades
Que quase o tornam violento
O amor é como um rio
Tem a mesma condição
Depois de ser mar revolto
Corre livre, puro e solto
Nas margens do coração


Fernando Campos de Castro 




1 comentário:

flavia adriana disse...




Mágico o poema e a foto....

beijo

F.A.