Seguidores

quarta-feira, 30 de abril de 2014

são reis


Tenho em mim uma sede de perfume
de margens
de nascentes
de mar bravo em dias de tempestade
Tenho em mim uma ânsia de caminhos
que se trilhem sozinhos
enquanto os pés levitam
Tenho em mim olhos que ainda acreditam
e mãos
e braços
e toda uma série de passos
que me levam invariavelmente
para onde as rosas choram no chão
Tenho em mim toda uma paixão
que ferve a fogo lento
e um sentimento
que oscila entre a ternura e a saudade
E entretanto tenho pés desnudos
que caminham mudos
onde a terra se faz poema...
 
 
são reis
2abril14
 
 
 

3 comentários:

Saudade disse...

Uau! Que coisa mais libda!!

fatima disse...

Lindissímo poema!!!!!!!!!

Tenho em mim uma ânsia de caminhos
que se trilhem sozinhos
enquanto os pés levitam
Tenho em mim olhos que ainda acreditam
e mãos
e braços
e toda uma série de passos
que me levam invariavelmente
para onde as rosas choram no chão

Obrigada,bj.

Rosa Purpura disse...



Gosto de São Reis...


......nela
A sensualidade e o amor

andam a par com a força dos sentimentos...

Gostei muito

Beijo no coração

Rosa Púrpura