Seguidores

terça-feira, 11 de abril de 2017

Isabel Sousa (luadiurna)








Lua Diurna

..

Entardece
nas margens do poente

bebo o cálice dos sonhos postos
na luz crepuscular da ilusão

na obliqua transparencia das palavras
ditas
e das que(nos)ficaram por dizer
doem-me as vagas mornas
p'lo canto das sereias encantadas
ninfas de esperança.. desgastadas
à espera de um sonho por viver

doi-me este entardecer de lua ausente
paixão tardia que a mim assim vieste
vestida de maresia . amor agreste
surgindo assim, tão de repente,

Quisera ser o sol e não poente
quisera ser candeia que alumia
as noites de ternura entrelaçada

quisera ser o dia matinal
onde tudo recomeça, transversal

e não se acaba.
por isso.....
meu amor.que seja a noite
Visita de minha alma ..permanente
e que amanheça
nas margens do poente.



Isabel Sousa(luadiurna)  

Foto de Lua Diurna.


1 comentário:

fatima maria disse...

Quisera ser o sol e não poente
quisera ser candeia que alumia
as noites de ternura entrelaçada

bjinhos...