Seguidores

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

. efeneto*


Na espuma do teu corpo 

No perfume do teu cabelo
estabeleço a aliança
da noite com as mãos.

Na tua pele a seda
que se acende
no ovo do meu canto.

Nos ombros o começo
da linguagem do beijo
no percurso ondulante
da espuma do teu corpo.

Nas tuas faces a chama e a cinza
o murmúrio da música
do meu respirar.

No cais sem lençois
as tuas mãos aparelham-me o corpo
para a aventura da viagem.

efeneto*   


1 comentário:

fatima maria disse...


Nas tuas faces a chama e a cinza
o murmúrio da música
do meu respirar.

beijinhos.....