Seguidores

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

PARTIR SEM ADEUS



Partir sem um adeus que desfizesse
O erro a que levou o nosso amor
Partir sem se fazer uma só prece


Navio Escola Sagres
É dor que dói ainda com mais dor

Deixar esse passado que vivemos

Com horas feitas de felicidade
É ter e não saber o que queremos
Para morrer nos braços da saudade

Não partas num adeus

Tão friamente
Sem antes reatarmos
O desejo
Não partas meu amor
Sem docemente
Prendermos nossas bocas
Num só beijo

Partir sem o minuto de um adeus

Dum gesto que ficasse na partida
É ver partir amor dos olhos teus
A luz que tanta vez me deu a vida

Ficar assim parado à tua espera

No tempo e no espaço além de nós
É ter nos olhos tristes a quimera
E um fado a soluçar dentro da voz



Letra: Fernando Campos de Castro

2 comentários:

Satine Rouge disse...

Essas partidas é que acabam com a gente, mas por vezes se fazem necessárias, e sem adeus.

Beijocas.

fatima disse...

Deixar esse passado que vivemos
Com horas feitas de felicidade
É ter e não saber o que queremos
Para morrer nos braços da saudade

beijinho,com carinho........