Seguidores

terça-feira, 7 de abril de 2015

Helena Guimarães //// As tuas mãos

 
 
as tuas mãos longas
e morenas
que exprimem do gesto
a subtileza
são lindas, são etéreas
são subtis.
Parecem aves
esvoaçando presas...
Como gosto
de, perdida em pensamento,
seguir as figuras
que, no espaço,
as tuas mãos desenham
em sentido,
e cingi-las ao meu corpo
qual abraço...
 
 
 
Como gosto
quando apontam o universo,
os dedos estirados
como setas...
me elevam, me redimem, me libertam.
Me encontram o perdão
do meu pecado.
Me acalmam,
me sublimam,
como ascetas.!!

Helena Guimarães
Do livro "" Intimidades "" / 1994 






 



1 comentário:

fatima maria disse...

SOBERBO POEMA!!!!!!!

as tuas mãos longas
e morenas
que exprimem do gesto
a subtileza
são lindas, são etéreas
são subtis.
Parecem aves
esvoaçando presas...
Como gosto

bjinhos