Seguidores

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Maria Helena Guimaraes // PERDI....

.
PERDI
 
 
 
Perdi o caminho
para as coisas simples.
Aquele golpe de asa
que me fazia sonhar,
que entendia a flor,
o pôr-do-sol e o mar,
o rocio da manhã,
a calidez de Setembro,
um sorriso doce,
um olhar claro
e o calor da lareira
à noite, em Dezembro.
 
 
Perdi o caminho
para as coisas simples.
esse trilho estreito
que sobe na escarpa,
que trepamos sem medo,
alegres, sem jeito.
O rir cristalino
Que explode na alma
O abandono ao sentimento,
o viver do momento,
amar pelo amor
entregue inocente,
colhendo-o sem dor.
 
 
Perdi o caminho
Para as coisas simples!!
 
 
 
@[100002079735449:2048:Maria Helena Guimarães]
PERDI


Perdi o caminho
para as coisas simples.
Aquele golpe de asa
que me fazia sonhar,
que entendia a flor,
o pôr-do-sol e o mar,
o rocio da manhã,
a calidez de Setembro,
um sorriso doce,
um olhar claro
e o calor da lareira
à noite, em Dezembro.


Perdi o caminho
para as coisas simples.
esse trilho estreito
que sobe na escarpa,
que trepamos sem medo,
alegres, sem jeito.
O rir cristalino
Que explode na alma
O abandono ao sentimento,
o viver do momento,
amar pelo amor
entregue inocente,
colhendo-o sem dor.


Perdi o caminho
Para as coisas simples!!



Maria Helena Guimarães

2 comentários:

Butterflyfly Blue disse...

OLÁ!!!!!!!!!!!

Gosto muito da poesia de Helena Guimarães.
Existe nela(poesia) uma relação afetiva com a VIDA....uma sensibilidade `"à flor da pele"......uma fidelidade "consciente", à pureza e à verdade...(ideológica e afetiva.....)

Este poema é um tanto nostálgico....
mas .....por vezes sentimo-nos assim ...perdidos...

beijinhos querido conde

Brisa disse...

Sonhar é a essência da vida...
:)
Abraço