Seguidores

domingo, 5 de maio de 2013

CARLOS EDUARDO LEAL /// UMA CARTA AO CAIR DA TARDE

 
UMA CARTA AO CAIR DA TARDE
 
meu amor
 
 
O oceano não precisa das suas lágrimas
 para ficar mais salgado.
Nem os céus nem as estrelas ficarão 
mais luminosos
do que o brilho dos teus olhos.
mas a minha vida ficará mais deserta
sem o aconchego dos teus abraços
e o suspiro melancólico da tua voz 
em meus ouvidos.
Portanto, não se esqueça de que
o oceano sempre toca o céu no 
infinito das paixões,
assim como eu infinitamente enlaço 
o corpo da tua alma
despudoradamente através do erotismo
 que brota ávido
no corpo das minhas palavras.
 
 
 CARLOS EDUARDO LEAL, in A SEDE DA MULHER
(E DE UM HOMEM), (editado no Brasil, s/ data)
 
 
 
 

1 comentário:

Butterflyfly Blue disse...

Linda carta ao cair da tarde!!!!

Lindo Miró...

Beijos