Seguidores

sábado, 13 de dezembro de 2014

Gonzalo Toreente Ballester ///// Mistério(s)...


[...]
- Não há quem entenda as mulheres.
- Não digas asneiras.
- A máxima faz parte da minha filosofia pessoal. Acho que as mulheres são como as ondas do mar. Sabe-se, porventura, a causa do seu movimento? Alguém já averiguou porque é que o mar é imenso e misterioso? No entanto, banhamo-nos nele e às vezes conseguimos navegá-lo. Às mulheres acontece-lhes o mesmo: são imensas, misteriosas e móveis. Lembre-se de D. Ximena. Não há forma de saber o que lhes passa lá dentro, nem por onde é que vão sair; mas, entretanto, deixam-se navegar tão lindamente. O segredo está em não lhes fazer muitas perguntas.

[...]
Gonzalo Toreente Ballester



1 comentário:

fatima maria disse...

Ai se são!!!!!!!

cho que as mulheres são como as ondas do mar. Sabe-se, porventura, a causa do seu movimento? Alguém já averiguou porque é que o mar é imenso e misterioso? No entanto, banhamo-nos nele e às vezes conseguimos navegá-lo. Às mulheres acontece-lhes o mesmo: são imensas, misteriosas e móveis.

bj.