Seguidores

domingo, 21 de abril de 2013

Espelhos Sandra Subtil



Não me julgues pelo sorriso tímido
Há em mim uma força desmedida
(escondida)
Não me julgues pelo olhar frágil
Há em mim uma batalha constante
(oculta)
Não me julgues pelo andar pesado
Há em mim a leveza das nuvens
(disfarçada)
Não me julgues pelo corpo disforme
Há em mim a delicadeza das flores
(adormecida)
Não me julgues pelas palavras tristes
Há em mim uma alegria de vida
( contida)
Nada é o que parece.
Ninguém é o que se vê.
Atrás dos espelhos há sempre essência por revelar
Que por medo, cobardia, vergonha
ou pela simples condição humana
Vive hibernada à espera do sol chegar.







Namoro de cisne ao por do sol..suecia..





1 comentário:

Butterflyfly Blue disse...



Verdade!!!!!

Nem sempre reconhecemos ,na imagem devolvida,aquilo que projetamos....

.......mas.....

"Atrás dos espelhos hásempre essência por revelar"....
vivendo hibernada à espera do sol chegar!!!!!!

Soberbo!!!!!

beijo