Seguidores

terça-feira, 2 de maio de 2017

maria helena guimaraes






VIDA EFÉMERA



Como é efémera a vida que vivemos....
Tão efémera, fugaz e contingente
que nos faz doer a alma em tal pensar.
Cremos ser eternos, que não morremos.
Pensamento que nos passa pela mente,
nesta ânsia da vida conquistar.
O dia se passa trabalhando
sempre mais e mais
continuado,
os limites forçando dia a dia.
A noite se perde , em vão, tentando
num desvario inusitado
alcançar o prazer e a alegria.
E a vida se passa no vão tentar,
ultrapassando forças e razão
sem alcançar o pretendido.
Há sempre um vazio a completar,
há sempre uma tristeza sem razão,
um amargo dum sonho destruido.
E a morte vem e não fizemos 
nada, mesmo nada que queríamos,
apanha-nos com a sensação do não vivido.
Não criamos nada , só vivemos !
E o que realmente nós seríamos
fica a pairar , desconhecido...



maria helena guimarães
Do livro "" INTIMIDADES "" / 1994
Pag. 67


Foto da poetisa  

Foto de Antonio Maria.




1 comentário:

fatima maria disse...

Há sempre um vazio a completar,
há sempre uma tristeza sem razão,
um amargo dum sonho destruido.

Gosto,gosto!!!!!!

bjinhoooo........