Seguidores

domingo, 24 de abril de 2016

Miguel Afonso Andersen


 
 

 
 
Canto XX

 

  Mesmo que os nossos passos...
nunca se cruzem nas alamedas do futuro,
ainda que não tenha sido possível
a fusão inteira dos nossos corpos,
- não nos percamos.


Ainda que não provemos pela taça maior
o licor amargo e doce deste fel
mesmo que os nossos corpos apenas se tenham aquecido
na fogueira circular dos olhos,
- não nos percamos.

Aprendamos a conhecer o curso dos rios
e a tecer as teias deste tempo.
Saibamos interpretar o sinal da idade
e viver ao ritmo da coragem.
Resistamos ao apelo votivo da lágrima
e não nos percamos.

Não nos percamos
e ainda que a luz deste rumor feneça
saibamos ser como somos
e lutemos para que tudo o mais permaneça.

  Miguel Afonso Andersen
     in "Circum Navegações »
 
 

1 comentário:

fatima maria disse...

Saibamos interpretar o sinal da idade
e viver ao ritmo da coragem.
Resistamos ao apelo motivo da lágrima
e não nos percamos.


Lindo,bjinho..