Seguidores

sábado, 15 de agosto de 2015

Pedro Chagas Freitas //// Silêncio que se vai amar (Excerto)

Silêncio que se vai amar (Excerto)


 Todos os amores começam assim. No silêncio de um olhar, no
 silêncio de uma mão dependente da outra, de outra mão vadia
 a vaguear pela cidade nocturna do teu corpo, no silêncio dos lábios
 trincados, trocados, massajados, abraçados e voltados a abraçar.
 Todos os amores são silêncio estendido.
 E todos os silêncios merecem o amor.


Pedro Chagas Freitas
 in prometo falhar  



1 comentário:

fatima maria disse...

Todos os amores são silêncio estendido.
E todos os silêncios merecem o amor.



VERDADE!!!!!!!

bj ,com um maravilhoso domingo.........