Seguidores

domingo, 30 de agosto de 2015

Acácio Costa. ///// Horas da saudade

Horas da saudade
 
 
Onde estás, meu amor ?
 Chegou a chuva à cidade.
 Onde estás meu amor?
 Procuro-te na brisa do mar
 no luar do mês de agosto
 no teu beijo de amar
 no despedir do sol-posto
 neste meu imenso tormento
 que retrata o sofrimento
 de ti meu amor que estás longe
 que voa comigo agora
 no sopro sôfrego do vento!
 Onde estás, meu amor?
 Chegou a chuva à cidade.
 Já são horas. Horas caladas.
 Horas rubras da saudade!


Acácio Costa.  


1 comentário:

fatima maria disse...

Onde estás, meu amor?
Chegou a chuva à cidade.
Já são horas. Horas caladas.
Horas rubras da saudade!


Beijinho Conde D. Juan