Seguidores

sábado, 15 de novembro de 2014

Um poema de São Reis

 

Tenho saudade de te ver
de não te ver
de te beijar
de não te beijar
de te tocar
de não te tocar
de te ter
de não te ter
sede de ti
e sede sem ti
Tenho saudade de ti
ponto final
Como a árvore tem saudade
do vento que a sacode
e a água da terra que a engole
de um só trago
e os pássaros do calor quente
de uma asa protectora
e o céu das nuvens carregadas
e a lua das estrelas abrilhantadas
Saudades todos os seres vivos têm:
uns de umas coisas , outros de outras
e ponto final...
Saudades não se discutem e gostos também não
 
São Reis
16-abr-2012 
 
 
 

1 comentário:

fatima maria disse...

Tenho saudade de ti
ponto final

bj.Conde