Seguidores

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

De : Daniel Sá "" ao amor - em homenagem a Natália Correia ""

 
Daniel de Sá
 
“Ao amor – em homenagem a Natália Correia”
 
A ilha me perdeu, sou de nenhuma.
Saudade amor de mim, pedra que móis
Meu trigo que ceifei por outros sóis
Onde o suor não se evapora em bruma.
 
Sou valquíria que escolhe os seus heróis.
Minha paixão sou eu. Não me consuma
Outra paixão, amor. Bebo uma a uma
As gotas do veneno com que dóis.
 
Se as ilhas fossem gente, eu era o Pico,
De coração só feito de mistérios
E os longes das paisagens onde fico.
 
Das arribas do ser, a vida tomba
E os amores do Amor a morte fere-os.
Não libertem por mim nenhuma pomba.

3 comentários:

Butterflyfly Blue disse...



Olá!!!

"se as ilhas fossem gente eu era o Pico/

de coração só feito de mistérios/

e os longes das paisagens onde fico...."


Maravilhoso....

Bela HOMENAGEM à nossa GRANDE POETISA!!

Beijos CONDE








fatima disse...

lindissimo...............

beijo.

fatima disse...

Sempre postagens com muito bom gosto,e que nos dizem algo.......

beijito