Seguidores

sábado, 26 de agosto de 2017

A ESTRANHA PRESENÇA DO AMOR







A ESTRANHA PRESENÇA DO AMOR


A vida voa.. 
A vida segue vai...
Vai...
E, alguma coisa, que fica para trás
É como se não tivesse ido.
Lutas, com o coração ferido,
Contra a sensação do tempo perdido
Enquanto me sinto angustiado
Por querer sentir o tempo ao teu lado. 
Nos vemos assim
Como dois seres queridos
Que se estranham
E já nem sabem
Recuperar a beleza do amor passado.

De repente, falamos línguas diferentes
Ou, quem sabe, um de nós,
Ou até mesmo os dois,
Perdeu completamente a lembrança
De todo amor que antes tivemos. 
E tudo aconteceu tão lentamente
Que já nem compreendo
Como nos perdemos
Estando, como estamos, sempre juntos.
E mesmo quando usamos
As mesmas palavras
Tratamos, na verdade,
De dois assuntos.

Foto de Antonio Baptista.

1 comentário:

Miriam Lisbeth disse...




Olá!!!!

GOSTEI DESTE POEMA,EMBORA NÃO TENHA REFERENCIADA A AUTORIA11

GOSTEI DE PASSAR POR AQUI.
BJIS E BOM FIM DE SEMANA