Seguidores

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Helena Guimarães //// SAUDADE


Esta saudade está
a transformar-se em ânsia
que me dói,
me corrói,
me faz cair em fantasia
quando,ao nascer do dia,
deitada na minha cama,
relembro as tuas mãos
a explorar-me o corpo,
o teu olhar absorto,
perdido dentro do meu,
tua boca no meu peito,
e todo aquele teu jeito
de procurares o carinho,
o cabelo em desalinho
macio entre os meus dedos,
esvaziando os meus medos
destruindo a solidão!
Amo-te!!!

Helena Guimarães (No livro:CONTIGO à LAREIRA
                                 pag. 33 )



1 comentário:

fatima maria disse...

Este poema é Lindissímo!!!!!!!


Esta saudade está
a transformar-se em ânsia
que me dói,
me corrói,
me faz cair em fantasia
quando,ao nascer do dia,
deitada na minha cama,
relembro as tuas mãos
a explorar-me o corpo,
o teu olhar absorto,
perdido dentro do meu,
tua boca no meu peito,
e todo aquele teu jeito
de procurares o carinho,
o cabelo em desalinho
macio entre os meus dedos,
esvaziando os meus medos
destruindo a solidão!
Amo-te!!!



e todo aquele teu jeito
de procurares o carinho,
o cabelo em desalinho
macio entre os meus dedos,
esvaziando os meus medos
destruindo a solidão!
Amo-te!!!,,,,

bjinhos,Conde.....