Seguidores

sexta-feira, 16 de março de 2012

Noturno a dois

no title 102


O silêncio nos invade
quando o teu olhar se afasta
e se despe, em local incerto.

Tu ausente, desamparada, só,
qual criança envergonhada e triste
como uma flor, perdida no deserto.

Uma lágrima tua, desliza
pura gota de orvalho esquecida,
guardada no silêncio da memória.

E mais outra hora passou
com o nimbo da noite invadindo o sono,
numa madrugada sem glória.

João-Maria Nabais

1 comentário:

Marcia disse...

Que lindo Conde bom fim de semana!